Geoplano


Home Back Next

 

Home

BRINCAR COM O GEOPLANO

Maria de Lourdes C. Tavares
Licenciada em Ciências da Educação

TAREFA 1

INDIVIDUAL

(Actividade com o Geoplano – Representar figuras livres)

 O material utilizado não era desconhecido dos alunos, porque em anos anteriores, já tinha sido observado, explorado, e através da manipulação do mesmo fizeram-se representações simples alusivas aos programas do 1º, 2º e 3º Anos.

O grupo maioritário já estava habituado e não foi difícil explicar a tarefa n.º 1 que consistia no seguinte:

 v    Representar no Geoplano figuras geométricas livres que fizessem lembrar objectos de uso corrente dando-lhe um nome. Colorir as figuras.

 Material: Geoplano, elásticos, imaginação do aluno, papel ponteado.

Com esta actividade pretendi reencontrar os alunos com o material e observar a capacidade de imaginação de cada um.

Houve depois o debate sobre os trabalhos produzidos, compararam-se, explicaram-se e houve registo das conclusões.

Aproveitou-se para fazer uma revisão às figuras geométricas, recordar as suas classificações, número de lados, ângulos, tamanhos, etc.

As crianças que viram pela primeira vez este material sentiram alguma dificuldade, mas, também foram as mais entusiasmadas por ser novidade, ser uma descoberta, e sentirem que estavam a brincar em forma de jogo mas aprendendo ao mesmo tempo.

Foi uma actividade muito vivida, Figuras 1, 2 e 3 em que todos se mantiveram atentos enquanto a mesma se realizou.

TAREFA 2

INDIVIDUAL

(Perímetros)

 Nesta tarefa o grau de dificuldade aumentou desejando que a representação da figura ficasse igual obedecendo apenas à observação.

 1.     Achar o perímetro da figura toda respeitando as medidas:                   1 cm                            2 cm     

2.     Observar as figuras representadas e marcar no quadro o respectivo perímetro respeitando a distância de 1 cm entre dois pontos.

 Pretendi rever noção de perímetro, achar o perímetro colocar no quadro os perímetros de cada figura após o cálculo mental das mesmas.

A turma reagiu bem e o grau de compreensão foi muito satisfatório atendendo a que o recurso utilizado era do agrado de todos.

O Geoplano é bastante apetecível para a compreensão e diferenciação entre perímetros e áreas, Figuras 4, 5 e 6.

TAREFA 3

PARES

(Perímetros e Áreas), Figuras 7, 8, 9 e 10.

 A actividade realizou-se a pares. No final cada par teve que apresentar à turma o que fez e defender os resultados.

TAREFA 4

GRUPO DE 3 ALUNOS

(Perímetros, Áreas e representações geométricas livres alusivas à quadra Natalícia)

 1.     Representa uma figura com 24 cm de perímetro. Pinta-a cor de laranja.

2.     Representa a mesma figura e acha a área. Pinta-a de amarelo.3.     Representa um rectângulo com 16 cm de perímetro. Pinta-o de vermelho.

4.     Qual a área ocupada pelo rectângulo? Desenha uma figura com a mesma área e que não seja rectângulo. Pinta de verde.

5.     Representa figura com 5 lados e pinta a gosto.

6.     Representa uma figura com 4 cm2 de área.

7.     Uma figura imaginada e acha o perímetro.

8.     Representa uma figura de 3 lados em que 2 são iguais (pinta a cor de rosa).

9.     Representa uma figura imaginada, que seja um alimento e escreve o nome pintando-a.

10.  Um elemento do espaço que nos lembre o Natal. Pinta-a. 

11. Representa uma figura que lembre a árvore de Natal e acha o perímetro.

12. Desenha uma casa geométrica com telhado, paredes, uma janela e porta. Acha a área da janela e o perímetro da porta.

Nota: Medida de referência        2 cm     

Achar áreas e perímetros, Figuras 11, 12, 13, 14 e 15  das figuras tendo sempre a medida de base para a realização dos cálculos.

Os grupos compararam resultados. Reflectiram sobre os mesmos, explicaram e corrigiram-se as tarefas de alguns que não acertaram.

Algumas crianças pediram para se realizarem mais tarefas, pois ainda confundem perímetro com área. É de registar muito positivas as aprendizagens atendendo a que é uma turma numerosa, heterogénea e que apenas conta com o apoio da professora titular.

REFLEXÃO SOBRE AS ACTIVIDADES REALIZADAS NO GEOPLANO COM OS ALUNOS

 Foi divertido e compensador ter explorado com os alunos algumas das actividades que se podem fazer no Geoplano.

Houve momentos de muito entusiasmo quando da realização das 4 tarefas programadas no Geoplano e que foram executadas em dias diferentes, conforme registos ao dispor. Não ficaram por aqui os trabalhos, pois seria insuficiente tratar as matérias mencionadas em quatro aulas. As noções de perímetro e área já eram familiares, aos alunos, assim como o material utilizado.

Muitos mais exercícios de descobertas de áreas e perímetros foram realizados em forma de jogos e os mesmos prenderam a atenção das crianças.

Como nota final de reflexão nada melhor do que apresentar o registo das crianças que com o seu à vontade e sinceridade deram as seguintes opiniões:

 “Gosto do Geoplano e de brincar com ele”, Gonçalo.

“Eu adoro Matemática e o Geoplano é bom para aprender coisas novas e importante porque se compreende melhor”, Bárbara.

“O Geoplano para mim é um jogo de Matemática, que nos diverte com os elásticos e depois fazemos no papel ponteado”, Jessica.

“As áreas são divertidas e aprendemos bem no Geoplano”, Cátia.

“O Geoplano é bom porque ajuda o perímetro e a saber áreas”, António Jorge.

“Eu gosto de fazer figuras geométricas com elásticos e outras coisas no Geoplano”, João Crispim.

“Eu gosto do Geoplano porque nos faz divertir, aprendemos, brincamos, fazemos figuras geométricas com elásticos coloridos etc... Eu adoro o Geoplano”, Luís Carlos.

“Eu gosto dele porque dá alegria”, Ana Recatia.

“O Geoplano para mim é um material que todos nós utilizamos para aprender, para jogar e para fazer o que quisermos”, Maria Bravo.

“O Geoplano é interessante para a actividade escolar. Permite-nos uma aprendizagem melhor. Gosto muito de fazer essas actividades porque são dadas pela melhor professora do mundo”, Ana Lúcia. 

Esta é apenas uma significativa amostragem do prazer que lhes dá trabalharem com o Geoplano. O grupo de 24 alunos reagiu bem às aprendizagens, são activos e gostam de sentir que aprender Matemática também se consegue com prazer.

Como tudo na vida, também o Estudo, tem um ritmo próprio, um ritmo que o sustenta e que nos faz prolongá-lo sem fadiga. Como o atleta que, depois de encontrar o ritmo da caminhada, percorre quilómetros e mais quilómetros sem se cansar; também é igualmente importante um certo ritmo físico, psíquico, interior, no estudo.
Em que consiste este ritmo? O ritmo fundamental, a música que trazemos dentro de nós, é a persistência. Este é o ritmo fundamental da vida, o que nos dá os tempos de pesquisa de viver os acontecimentos.

Embora o Estudo leve a que o "investigador" adquira mais autenticamente a consciência de si mesmo e se torne uma pessoa mais equilibrada, mais reflectida, mais atenta, o estudo vai muito mais longe, pois, tem por objectivo fundamental levar o conhecimento aos outros.
Na «batida» do Estudo está o ritmo que nos embala no espírito e nos faz apropriar de nós mesmos para o serviço aos outros. JDACT